5 de out de 2010

Treine COM QUALIDADE na MUSCULAÇÃO!


No dia a dia da academia percebemos que vários praticantes criam resistência em treinar com cargas mais elevadas, fato que prejudica e prolonga o tempo de obtenção de resultados, principalmente quando estes estão atrelados a mudanças estéticas. Esse comportamento é fruto da falta de informação e de alguns mitos que acompanham os treinos intensos. Fatores como preguiça e baixa tolerância à dor também se apresentam como empecilhos à aderência a esse estilo de treinamento. Esta combinação impede que inúmeros clientes de academias vivenciem resultados, sendo um dos motivos que explicam os expressivos números de desistência e abandono dos exercícios.

É importante ressaltar que a individualidade genética limita ou facilita os resultados para determinada pessoa, e mesmo se utilizamos o mesmo treino e dieta os resultados não serão os mesmos. Também temos que deixar claro que para aderir a treinos intensos é preciso passar por todos os períodos de adaptação, etabelecido por seu professor/treinador. A musculação bem orientada gera importantes benefícios, que vão além da estética, tais como: prevenir a osteoporose, fortalecer ossos e tendões, aumentar a força em idosos (proporcionando maior autonomia), melhorar a postura, aumentar o desempenho esportivo, entre outros. Alguns destes podem ser alcançados com estímulos menores, mas a sua maioria necessita de uma intensidade adequada para ocorrer que muitas vezes exigirá que você treine próximo ao seu limite. 
Abaixo seguem algumas dicas que darão mais qualidade ao seu treino, deixando-o mais intenso. Note que não é apenas através do incremento de cargas maiores que aumentaremos a intensidade.
1- Amplitude do movimento e velocidade de execução: durante a execução do exercício, salvo situações especificas, o movimento deverá ser executado em sua total amplitude, de forma lenta, controlada e sem pausas de descanso nos pontos de “conforto”. Este ponto ocorre quando a musculatura se encontra totalmente estendida ou flexionada. Provável prejuízo: caso essa dica não seja observada a intensidade do exercício será menor e a flexibilidade poderá ser prejudicada em longo prazo.

2- Número de repetições: o número proposto de repetições de cada série deve receber uma atenção especial. Ele é o objetivo a ser alcançado durante uma série. Vamos ao exemplo: caso sua série seja de 10 repetições e durante a execução perceba-se que é possível realizar mais 2 repetições, não pare, continue até a 12º repetição, caso este seja o seu limite. Se ainda restar outra série, ajuste a carga e tente se aproximar do número de repetições proposto (neste caso 10). Lembre-se que seu músculo não sabe contar, você sabe contar! Provável prejuízo: a musculatura se desenvolve a partir dos estímulos promovidos pelo treino que você está se submetendo, caso esse estímulo seja insuficiente (repetições fáceis) os resultados não serão os esperados.
3- Intervalo de recuperação: o intervalo entre os exercícios e entre séries é uma das variáveis mais importantes, pois o “descanso” entre um estímulo e outro é determinante para o resultado. Portanto, respeite o intervalo determinado, pois ele contribui para que as alterações promovidas pelo estímulo não sejam insuficientes, devido as longas recuperações entre as séries. Provável prejuízo: o objetivo do treino não é alcançado por conta da excessiva recuperação muscular e diminuição da intensidade do treino.
Caso você tenha dúvidas converse com seu professor/treinador e solicite orientação. Certamente ele o ajudará. Bom treinos!



5 comentários:

  1. Parabéns Anderson pelo Blog! Eu como praticamente de musculação vou está sempre por aqui ligado nas dicas abraço!

    Bruno Campos.

    ResponderExcluir
  2. pronto, to lendo seu blog! hehehe
    beijo,
    Sofia

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelos posts. Vou tentar colocar coisas interessantes por aqui.

    ResponderExcluir
  4. Dicas maravilhosas, adorei!
    "A alimentação aliada ao exercício, melhora o desempenho" Não podia deixar de falar de nutrição né?kkkk, bj e sucesso! Virginia Campos.

    ResponderExcluir
  5. Obrigado Virginia. Com certeza nutrição fará parte do cardápio do blog. bj

    ResponderExcluir