14 de mai de 2011

Modismo X Suplementos: COMBINAÇÃO PERIGOSA!

Antes de iniciarmos esse texto, deixaremos bem claro que não somos caretas ou conservadores em relação a suplementos esportivos e vitamínicos. Antes de qualquer coisa, somos profissionais que se preocupam com a saúde de nossos leitores, clientes e amigos que praticam os diferentes esportes, em especial a musculação. Acreditamos que os suplementos com comprovação científica e prescritos por um nutricionista qualificado, podem melhorar o desempenho e os resultados. Em contrapartida, não podemos nos omitir diante o uso indiscriminado e a desinformação que cercam o uso de tais “produtos” , em grande parte importados e de procedência duvidosa, que são utilizados e se disseminam como uma praga dentro dos centros esportivos.
A indústria de suplementos e o questionamento sobre o real efeito dos resultados já foi abordado aqui (http://br4.in/DskIg), mas desta vez falaremos da questão da possível contaminação destes produtos. Contaminação é a presença de substâncias que estão presentes nos compostos, mas que não foram descritas no rótulo. Para sermos mais específicos, nos preocuparemos com a contaminação por substâncias proibidas em nossa legislação, como fármacos estimulantes, hormônios e outras consideradas doping pelo comitê olímpico internacional (COI). Os famosos pré-hormonais encontrados em diversos suplementos são considerados doping pelo COI, e tem eficácia e segurança não estabelecida, entre os quais a androsteniona (andro), a dehidroepiandrosterona (DHEA) e o androstenediona,  ou a combinação desses, facilmente encontrados em diversos rótulos de suplementos importados, pois tem comercialização permitida nos Estados Unidos.  O próprio COI em 2000/2001 revelou que 15% de 634 amostras continham alguma substância considerada doping. No Brasil, um estudo realizado por órgão ligado ao governo de São Paulo analisou 111 amostras, onde 25% apresentavam esteróides anabolizantes (veja  na figura abaixo).

Similares de testosterona encontrados nos suplementos.
A popularização e o fácil acesso aos suplementos, via lojas, importação ilegal e internet, camuflam os riscos do consumo de substâncias nocivas a sua saúde. Esses achados são assustadores e mostram que se você usou mais de quatro suplementos de origem duvidosa, estatisticamente pelo menos um deles poderia conter esteróides anabólicos, possibilitando o aparecimento dos prejuízos descritos para este tipo de medicamento (VEJA matéria do JORNAL HOJE no portal da globo). Acreditamos que os profissionais de educação física, nutricionistas e demais profissionais de saúde devem intensificar uma campanha de conscientização quanto a uso indiscriminado de suplementos esportivos. Felizmente, estudiosos tem dado mais atenção a busca de contaminação dos suplementos por drogas de uso controlado, como anabolizante, estimulantes, similares de sibutramina, entre outros. Logo, fique atento e não aceite “dicas” de praticantes mais “experientes”, maus profissionais, que não sejam nutricionistas ou médicos habilitados e desfrute dos benefícios de uma dieta equilibrada as suas necessidades e um bom treino!



Texto escrito pelo Educador Físico Anderson Santos, Personal da Mais Atividade Física.

Nenhum comentário:

Postar um comentário