21 de set de 2011

Atividade física para a 3ª IDADE.


Uma boa parte da sociedade ainda vê o ser idoso como um individuo que não tem autonomia, com pouco vigor físico, e que está fadado a exclusão social. Felizmente, está visão começa a mudar a medida que uma boa parcela dessa população tem ido a luta para garantir seu espaço social, através da atualização de seus conhecimentos, utilizando sua experiência para destacar-se no mercado de trabalho, mantendo-se fisicamente ativos e empenhados em derrubar os preconceitos.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), até 2025 haverá um total de 1,2 bilhões de pessoas com mais de 60 anos no mundo e esse crescimento é exponencial. Nossa população envelhece e em poucos anos se assemelhará a de países de primeiro mundo. Este advento trás a necessidade de promover saúde a essa população, sendo a atividade física um dos principais meios para os idosos alcançarem melhorias no bem estar físico e psíquico.

Deve-se incentivar a atividade física na vida do idoso, mesmo que este nunca tenha praticado exercícios ao longo da vida, e diversas são as opções para deixar o sedentarismo de lado, contudo, antes de aderir aos exercícios o idoso deve procurar um médico, para uma avaliação da sua saúde e possíveis limitações, um profissional de educação física, para prescrição de um programa individualizado, e melhorar sua dieta, consultando um profissional de nutrição.
Se você deseja começar o quanto antes, iniciar caminhando um pouco mais, indo ao supermercado, subindo um lance de escadas ou descendo uma parada antes de casa, adicionará mais atividade física ao seu dia. Adotar caminhadas leves durante 20 a 30 minutos, mesmo que esse tempo seja fracionado em tempos de 10 minutos ao longo do dia, 3X na semana, também é um bom começo. Veja a seguir outras dicas de atividades:
  • Musculação, treinamento funcional, ginásticas com pesos, pilates, e outras que utilizam cargas e pesos livres - estimulam o aumento e/ou manutenção da massa muscular e óssea, além de estimularem o equilíbrio, força e coordenação quando bem combinadas.
  • Caminhada, corrida, natação, entre outras atividade aeróbias – melhora da aptidão cardiovascular, respiratória, além da diminuição do colesterol e outras taxas sanguíneas.
  • Aulas de flexibilidade e demais que trabalham com alongamentos – aumento da mobilidade articular e amplitude de movimentos.
  • OBSvárias destas atividades fornecem benefícios comuns entre si, a divisão proposta é meramente didática.
Conheça outros benefícios dos exercícios:
  • Melhoria do metabolismo;
  • Melhoria da composição corporal;
  • Elevação da autoestima e melhora autoimagem;
  • Menor risco de quedas e acidentes.
  • Aumenta a possibilidade de novas amizades e de relações sociais;
  • Melhor controle da ansiedade e depressão;
  • Manutenção da longevidade e capacidade mental.
Se você é idoso ou conhece um, estimule-o a começar uma atividade física o quanto antes. Essa é a forma mais barata e uma das mais eficientes para diminuir o impacto de doenças como diabetes, hipertensão e outras crônico degenerativas. Começe já e busque viver MAIS e melhor, com qualidade.



Texto: Penelopy Dabbicco e Anderson Santos, profissionais de educação física da  MAIS Atividade Física.

Nenhum comentário:

Postar um comentário