7 de jan de 2012

EMAGRECEDORES PROIBIDOS; é preciso cuidado!


Estamos em pleno verão e a um passo do carnaval, período de alerta para pais e autoridades da saúde quanto à utilização de substâncias proibidas que acelerem os resultados dos “mais apressados”. Certamente, é a época onde mais ouvimos perguntas como: O que faço pra perder peso rapidamente? Qual o suplemento do momento? Posso tomar um “termogênico”? A tentação bate a porta, e não são poucos os produtos que prometem preencher essa lacuna. Você pode até não ter se dado conta, mas já pode ter ingerido algum agente considerado doping pelos comitês esportivos vigentes. Para tal, basta ter consumido qualquer suplemento esportivo que continha na composição o chamado dimethylamylamine (similar às anfetaminas), presente em alguns “termogênicos”. 
Preocupados com esse tipo de questionamento, vamos explicar mais sobre as anfetaminas. Estes compostos são drogas sintéticas que estimulam o organismo produzir a noradrenalina, um neuro-hormônio que ativa o sistema nervoso de forma semelhante à adrenalina. O aumento de sua concentração na corrente sanguínea gera uma maior ati­va­ção do meta­bo­lismo geral, aumento da sensação de força e poder, além de agir no centro da fome, sendo um potente inibidor de apetite. Esta característica fez com que diversos tipos de anfetamínicos passassem a ser usados de forma abusiva em busca do corpo perfeito e por atletas que desejavam melhorar seu desempenho.
No entanto, existe uma serie de reações que ocorrem simultaneamente ao apetite reduzido, das quais podemos citar: arrepios, tremor nas extremidades, dilatação das pupilas, boca seca, dor de cabeça, insônia, elevação da frequência cardíaca, da pressão arterial e da glicemia. Após a passagem dos efeitos, pode ocorrer uma forte depressão.
Em nosso país diversos medicamentos tiveram seus registros cancelados pela ANVISA por serem inibidores do apetite do tipo anfetamínico. Mas o perigo mora ao lado e exige atenção redobrada por parte dos praticantes de atividade física e atletas, já que alguns suplementos (considerados emagrecedores) como “termogênicos”, podem conter dimethylamylamine ou mesmo omitir a presença de outros similares às anfetaminas. Sendo assim, tanto as anfetaminas como qualquer similar são considerados doping pelas agências reguladoras do esporte!
Portanto, reforçamos a ideia de que para o consumo de qualquer suplemento ou medicamento, um profissional especializado deve ser consultado. Neste caso, um nutricionista ou médico, respectivamente. Só eles podem avaliar o custo-benefício e as reais necessidades de utilização. De antemão, podemos garantir que uma dieta adequada e a prática bem orientada de atividade física suprem as necessidades da maioria esmagadora dos que buscam os benefícios oriundos do treinamento físico, como emagrecimento, hipertrofia e melhor desempenho.


Texto Públio Gomes, colaboração Anderson Santos, personais da MAIS Atividade Física.